Você sabia que a Azul já teve duas aeronaves que voaram apenas com a logomarca da companhia?

siga o ONTIME no Instagram: @ontime.av

A Azul Linhas Aéreas iniciou suas operações regulares em 2008 e durante cerca de 4 anos voou com uma frota all-Embraer composta pelos E-Jets E190 e E195. No mês de dezembro de 2010, chegaram os primeiros ATR72-200, seguidos dos novos ATR72-600s em outubro de 2011. No ano de 2014, foi a vez dos primeiros A330-200 se juntarem a frota da empresa, a permitindo lançar voos diretos para os Estados Unidos.

O tempo foi passando e a frota da Azul foi ficando cada vez mais diversificada com a incorporação do Boeing 737-400F, do Embraer 195-E2, Airbus A320neo e A321neo, Airbus A330neo, Pilatus PC-12 e mais recente os Caravan C208s da Azul Conecta.

Com 184 aeronaves em sua frota, a Azul Linhas Aéreas é atualmente a maior empresa aérea do país, considerando quantidade de aeronaves. No entanto, em toda sua trajetória, outras 96 aeronaves já passaram por sua frota.

Dentre as aeronaves que já não fazem mais parte da Azul, estão dois bimotores da fabricante Airbus, sendo um A320 e um A330, que tinham identidades visuais diferentes da pintura padrão da companhia.

Airbus A320

O PR-AJE foi a segunda aeronave da versão A320ceo a ser operada pela companhia, sendo o único deles com o diferente padrão visual, uma vez que o PR-AJB chegou a receber esquema visual completo da empresa.

Durante seus aproximados seis meses voando pela Azul, o Airbus ostentou uma pintura diferente dos demais aviões, tendo somente a logomarca estampada em sua fuselagem e também o mapa do Brasil na cauda.

A aeronave, que atualmente tem 8.6 anos de idade, recebeu o nome de batismo Céu, Sol, Sul, Sou AZUL. Antes de voar na empresa, o jato foi operado pela Avianca Brasil como PR-ONW.


+LEIA TAMBÉM: Veja qual é a frota atual da Azul Linhas Aéreas – Setembro 2022


Airbus A330

O PR-AIS, um Airbus A330-200 que possui número de série 1492, foi a segunda aeronave da Azul com o diferente padrão visual, visto que o PR-AJE chegou um mês antes.

Durante aproximadamente dois anos, a aeronave também ostentou uma pintura diferente dos demais aviões, tendo somente a logomarca estampada em sua fuselagem e o mapa do Brasil na cauda.

A aeronave, que também tem 8.6 anos de idade, recebeu o nome de batismo Voa Brasil.

Curiosidade:

Antes de voar na companhia campineira, o jato foi operado pela Avianca Brasil, onde voou como PR-OCJ. Atualmente, o A330 voa pela Força Aérea Brasileira como FAB2901, sendo a primeira unidade das duas do modelo já recebidas pela FAB.

Guilherme Dotto

Guilherme Dotto

Amante da aviação desde pequeno, nascido em Ribeirão Preto, spotter e viajante desse mundão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *