GOL retoma serviço para cães e gatos em voos para os EUA

siga o ONTIME no Instagram: @ontime.av

Após um período de suspensão, a GOL informou nesta quinta-feira (30) que está retomando o serviço Dog&Cat Cabine, destinado ao transporte de cães e gatos, nos voos entre o Brasil e os Estados Unidos.

Por conta de uma delimitação do CDC, o Centro de Controle de Doenças e Prevenção dos EUA, responsável pela entrada de cães e gatos em aeroportos no território americano, os clientes poderão fazer a viagem com seus bichinhos do Brasil apenas com destino a Miami.

Entretanto, na saída do país haverá duas opções de retorno, a partir de Miami ou de Orlando. Isso ocorre devido aos processos burocráticos nos terminais dos Estados Unidos com relação ao transporte de cães provenientes de países com alto risco de raiva.

 A venda do Dog&Cat Cabine já está sendo disponibilizada para os Estados Unidos na Central de Relacionamento com o Cliente (CRC), nos aeroportos e nas lojas da GOL dos terminais, como também nas lojas de rua. Cabe ressaltar que é um serviço destinado a cães e gatos de até 10 kg, já contando o peso da caixa de transporte, que viajam junto aos seus tutores a bordo.

A companhia recomenda que os clientes interessados acessem o site do CDC para verificar as regras de entrada de cães nos Estados Unidos. Lá o passageiro encontrará o formulário a ser preenchido e todas as informações necessárias para que a viagem não tenha imprevistos.

Além disso, a companhia só transportará cães com destino os EUA quando o animal foi vacinado nos país norte-americano ou o tutor estiver com a Permissão de Importação de Cães do CDC. Nos voos saindo dos Estados Unidos com destino ao Brasil, não é exigida a autorização do CDC para os cães.

Já em relação aos gatos, um certificado geral de saúde não é exigido pelo CDC para a entrada de gatos de estimação nos Estados Unidos, embora a GOL exija a apresentação e alguns estados americanos possam exigi-los. Os gatos não são obrigados a ter prova de vacinação antirrábica para importação aos EUA.

No entanto, os gatos de estimação estão sujeitos a inspeção nos portos de entrada e podem ser impedidos de entrar nos Estados Unidos se tiverem evidências de uma doença infecciosa que possa ser transmitida aos seres humanos. Se um gato parece estar doente, um exame mais aprofundado por um veterinário licenciado às custas do proprietário pode ser necessário no aeroporto de entrada.

“É uma satisfação enorme podermos dar essa notícia aos nossos Clientes que estavam se privando de viajar com seus pets para os Estados Unidos. O retorno do Dog&Cat Cabine para a Flórida irá trazer maior comodidade para os animais e seus donos em uma viagem de longa duração. Uma das principais prioridades em nossa Companhia é a saúde e o bem-estar no transporte de animais”, diz Haroldo Lima, coordenador de Produtos da GOL.

Informações via GOL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *