Azul fortalece a ligação entre Congonhas e Confins com mais assentos ofertados

siga o ONTIME no Instagram: @ontime.av

Com a expansão da presença da Azul no Aeroporto de Congonhas (CGH), em São Paulo, a companhia vai ofertar mais voos partindo da capital paulista para o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (CNF), em Minas Gerais

O centro de conexões, em Confins, que é o segundo maior centro de operações da companhia no país, atualmente conta com uma média de 89 voos diários operados pela Azul e soma mais de 2.780 decolagens por mês.

A expansão ofertará mais de 12 mil novos assentos por semana partindo de Congonhas para a cidade mineira. O incremento é resultado do aumento dos slots e crescimento da companhia no aeroporto de Congonhas, que passa de 26 para 84 movimentos de pousos e decolagens.

A partir desta ampliação, 91 destinos serão atendidos, por voos diretos ou em uma conexão, trazendo maior conectividade para a malha da Azul por todo Brasil. Com isso, clientes da Azul poderão voar do terminal paulista e, com apenas uma conexão, chegar ao interior mineiro, como Teófilo Otoni e Governador Valadares, destinos servidos apenas pela Azul. As novas operações começam a partir de 26 de março de 2023.

A ampliação de assentos de Congonhas para Confins é uma aposta da companhia para a cidade, visando atender a demanda corporativa vindo de São Paulo e desenvolver ainda mais a região, aumentando a conectividade dentro e fora do estado.

“Ampliar a presença da Azul em Congonhas era um desejo antigo da companhia. Nós já operamos um terço dos voos no país e temos mais de 300 rotas servindo todo o Brasil. O aumento da nossa malha em Congonhas vai, também, ampliar a presença da Azul no país inteiro e conectar cada canto do Brasil com CGH”, afirma John Rodgerson, CEO da Azul. O executivo também reforça que a medida, que abre espaço para a Azul e outras companhias atuarem no terminal, traz benefícios para o setor e os clientes. “Essa é uma forma de melhorar o aproveitamento do Aeroporto de Congonhas e gerar mais competitividade entre as companhias, beneficiando o cliente, que ganha mais opções”, conclui.

Confira como ficará a malha da Azul de Congonhas para Confins:

*Com informações da Azul

Guilherme Dotto

Guilherme Dotto

Amante da aviação desde pequeno, nascido em Ribeirão Preto, spotter e viajante desse mundão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *