Você sabia que a Atlas Air opera com aeronaves Dreamlifter?

siga o ONTIME no Instagram: @ontime.av

Foto de Eric Salard via Wikimedia Commons

A Atlas Air, subsidiária da Atlas Air Worldwide Holdings, é uma empresa aérea estadunidense que realiza transporte de cargas e voos charter de passageiros.

Atualmente, a empresa, conhecida mundialmente pelo transporte de cargas, conta com 87 aeronaves em sua frota, estando entre elas 4 unidades de uma aeronave considerada “peculiar” por sua grande corcunda: o Dreamlifter.

Os grande quadrimotores são operados pela Altas Air sob contrato com a Boeing, que os utiliza para transportar as maiores partes do 787 Dreamliner, fabricadas ao redor do mundo e que precisam ser deslocadas para as unidades de montagem da fabricante nos Estados Unidos.

A Atlas Air recebe os rendimentos pela operação com os aviões modificados, com a Boeing ainda sendo proprietária das aeronaves e assumindo a responsabilidade por seus custos cotidianos.

Veja detalhes dos Dreamlifter em operação pela Atlas Air:

AeronaveMatrículaIdade
Boeing 747-400LCFN249BA33.0 anos
Boeing 747-400LCFN718BA30.4 anos
Boeing 747-400LCFN747BC30.9 anos
Boeing 747-400LCFN780BA32.8 anos

Saiba mais sobre o Dreamlifter

Foto de Ken Fielding via Wikimedia Commons

O Boeing 747-400 Large Cargo Freighter (LCF) é um quadrimotor cargueiro de fuselagem modificada a partir do Boeing 747-400. A aeronave de grandes dimensões, conhecida como Dreamlifter, foi projetada para transportar peças do Boeing 787 Dreamliner entre as unidades da fabricante presentes em países diferentes.

O projeto Dreamlifter foi anunciado pela Boeing em 13 de outubro de 2003, visando reduzir o tempo de transporte das peças para a montagem do Boeing 787 Dreamliner, até então feito via terrestre e marítimo.

Inicialmente, três aeronaves Boeing 747-400 de passageiros usadas deveriam ser convertidas e ampliadas para transportar peças do Japão e Itália até os Estados Unidos, onde está localizada a fábrica responsável pela montagem final dos jatos 787, mas um quarto exemplar foi posteriormente adicionado.

O 747-400(LCF) tem o conceito de fuselagem semelhante aos Airbus Beluga e BelugaXL, também utilizados para o transporte de equipamentos e peças de suas fabricantes. Vale ressaltar que compartimento de carga da aeronave não é pressurizado.

A conversão dos grandes aviões é parte de um projeto feito pelo escritório da Boeing em Moscou e pela Boeing Rocketdyne. Já a abertura na cauda foi projetada em parceria com a Gamesa Aeronáutica da Espanha. As demais modificações foram realizadas em Taiwan pela Evergreen Aviation Technologies Corporation, uma joint venture da Evergreen Group EVA Air e General Electric.

O primeiro 747 Large Cargo Freighter saiu do hangar no Aeroporto Internacional Taipei Taoyuan em agosto de 2006, completando com sucesso seu primeiro voo de teste em setembro do mesmo ano.

Em setembro de 2006, o Dreamlifter de matrícula N747BC chegou à Boeing Field, em Seattle, para concluir o programa de testes em voo. O teste de abertura e fechamento da cauda foi feito em Everett. O segundo avião, de matrícula N780BA, fez seu voo inaugural em fevereiro de 2007, com o terceiro começando a ser modificado em 2007.

Com a chegada das aeronaves cargueiras, o prazo de entrega das asas do 787, construídas no Japão, foi reduzido de aproximadamente 30 dias para menos de um dia.

Guilherme Dotto

Guilherme Dotto

Amante da aviação desde pequeno, nascido em Ribeirão Preto, spotter e viajante desse mundão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *